Ludera

Promessas de ano novo: dietas.

Promessas de ano novo: dietas.

Nesta série sobre as promessas de Fim de Ano discutimos os principais motivos responsáveis pela alta taxa de falha na realização das intenções para o Ano Novo e aprendemos dicas e estratégias para aumentar as chances de sucesso, favorecendo a mudança de comportamento e a evolução em direção a uma vida mais plena, alegre e saudável. No segundo texto abordamos a atividade física de maneira particular, oferecendo uma abordagem programada capaz de fortalecer as nossas intenções e ajudar a incorporar exercícios em nossa rotina.

Neste terceiro texto abordaremos de forma especial as dietas, campeãs entre as promessas de Ano Novo. Mas, antes disso, vamos entender o que leva tantas pessoas a fazerem promessas nesta época do ano e os motivos que colocam a dieta como a meta mais comum.


Vivemos numa correria tão grande que mal encontramos tempo para nos perceber, para identificar o que está acontecendo de positivo e de negativo em nossas vidas. As festas de final de ano simbolizam um momento de encerramento e, como todo fechamento de um ciclo, um momento de retrospectiva, de avaliação daquilo que passou, de repensar nossos acertos e nossos erros, analisar os planos que não se concretizaram e sentir a possibilidade de reprogramar cada falha ou fracasso com uma nova promessa para sermos melhores e, finalmente, concretizarmos desejos que se acumulam a cada novo ano.

Podem ser despertados sentimentos de melancolia, tristeza e frustração quando revemos tudo o que se passou, quando percebemos que muitos planos e promessas para o ano que se iniciava não saíram da intenção.

Mas também podem surgir alegrias, já que nesse período reencontramos nossos familiares, experimentando a alegria das confraternizações e a expectativa sobre o que virá… mas, com o retorno da rotina de trabalho, enfrentamos uma ruptura brusca na tranquilidade das férias de virada do ano.

Estávamos tão eufóricos e cheios de esperança, mas entramos num ritmo tão frenético que é comum nem notarmos que o ano passou e já está terminando novamente, e assim todo o ciclo se repete, continuamente.

Dentre tantas metas possíveis, as dietas costumam figurar como a principal promessa de fim de ano por uma série de motivos que podemos considerar:

  • a promessa de dieta não se restringe apenas a quem deseja perder peso, mas também a todos que buscam mais saúde, bem estar, disposição, melhora da imagem corporal e controle de diversas doenças como hipertensão, diabetes, colesterol;
  • os que desejam perder peso, entre tantas diferentes estratégias, acabam optando pelo controle da alimentação como alternativa inicial, seja pela falta de tempo dentro de uma rotina intensa para incluir a atividade física, os elevados custos com academias, o cansaço físico já limitante com o ritmo alucinante da vida e as dores musculares e articulares tão comuns entre os sedentários que acabam por inibir ainda mais o início de um plano de exercícios;
  • as redes sociais são invadidas a todo instante por dietas novas e mágicas que prometem resolver de uma vez por todas com os problema de todo mundo, oferecendo emagrecimento rápido, fácil, com resultados estéticos impressionantes e sensação de bem estar.

Todavia, diversas pesquisas realizadas nos mais diferentes países, com as mais diversas culturas, revelam que apenas cerca de 10% daqueles que realizam promessas de fim de ano realmente conseguem cumprir as metas planejadas. Um número realmente impressionante, mas compreensível quando consideramos o contexto em que elas surgem, fermentadas pela falta de metodologia, temperadas pela ausência de orientação e finalizadas pela confusão de receitas mágicas.

Dessa forma, estabelecer metas objetivas, pontuais, realistas e que possamos executar é um ponto essencial para o sucesso das promessas de fim de ano.

Outra dica interessante para reduzir a possibilidade de fracassar em sua proposta é mudar o foco principal de sua promessa, saindo do resultado e mirando nos processos.

Ou seja, ao invés de prometer perder alguns quilos de peso prometa parar de consumir refrigerantes; ao invés de prometer ficar mais magro, prometa comer mais vegetais e menos doces; ao invés de prometer perder a barriguinha, prometa comer menos gorduras e frituras.

O mecanismo SMART apresentado no segundo texto é uma ótima ferramenta para auxiliar nesta tarefa e demonstraremos abaixo como utilizar essa técnica na elaboração de um plano de dieta adequado:

S – Specific – Seja específico

Para determinar metas específicas alimentares devemos trabalhar com a definição de comportamentos saudáveis que causem impacto significativo ao mudar nossa dieta padrão habitual. Ao invés de apenas definir “comer melhor” ou “comer mais frutas e vegetais” ou “comer menos carboidratos”, prefira hábitos determinados e reconhecidamente importantes como “consumir 3 porções de vegetais ao dia, incorporando uma em cada refeição principal” ou “consumir 3 porções de frutas ao dia, utilizando os intervalos entre as refeições” ou “substituir as fontes de carboidratos por opções mais saudáveis, preferindo alimentos integrais”.

M – Measurable  – Mensurável

Organize as suas alimentações dentro de cada dia e durante a semana, definindo quantitativamente as suas metas. Como na atividade física, aqui também podemos utilizar diferentes aplicativos disponíveis para controlar o que você come, auxiliando no acompanhamento de sua dieta, mas se você preferir pode anotar suas refeições em uma agenda ou diário. Mais uma vez, ser específico é fundamental para que suas metas sejam mensuráveis, facilitando a incorporação do novo hábito e o cumprimento da sua promessa.

A – Achievable – Alcançável

Para a maioria das pessoas esse é o processo mais importante na definição de objetivos… o erro mais comum é prometer algo que é simplesmente impossível de ser realizado, mesmo que seja específico e mesurável. Ao estabelecer sua metas, tenha certeza de que elas se encaixem no seu orçamento, já que muitos alimentos famosos entre os mais saudáveis apresentam um custo elevado, e que esses alimentos possam ser encontrados com facilidade nos locais que fazem parte de seu cotidiano, uma vez que diversas alternativas interessantes de alimentos estão disponíveis apenas em restaurantes muito específicos ou em mercados especializados, praticamente inacessíveis no seu dia a dia.

Na definição da dieta ideal para cada pessoa, a fase de adaptação também é muito importante, permitindo experimentar diferentes alternativas, descobrindo que alimentos saudáveis podem ser saborosos, prazerosos e acessíveis. Novamente, como na atividade física, podemos estabelecer metas que progridem ao longo do tempo, como iniciar incorporando uma ou duas porções de vegetais ou frutas ao dia e, aos poucos, aumentar a quantidade de porções, depois associando vegetais e frutas e, finalmente, substituindo outras fontes alimentares menos saudáveis que progressivamente podem ser eliminadas da dieta, sem ruptura, sem sofrimento.

A qualquer momento do processo, a procura por um profissional como nutricionista ou nutrólogo pode auxiliar você a criar um cardápio que mantenha as características desejadas e que se encaixe melhor nas suas possibilidades e nas suas necessidades!

R – Rewarding – Recompensadoras

Escolha uma promessa que te proporcione uma sensação de prazer, tanto em termos de sabor como em termos de proporcionar a percepção de estar concretizando seu plano a cada etapa do processo que progride continuamente, criando a emoção de orgulho por incorporar um hábito saudável sem sofrimento e com o desejo de comemorar. É realmente especial ter orgulho de exibir seu prato em um restaurante ao invés de ter vergonha que os outros vejam o que está comendo. O mesmo vale para o carrinho de compras de supermercado, que aliás muitas vezes acaba sendo a mais importante fonte nutricional, já que uma consequência natural da incorporação de uma dieta saudável é transformar nossa própria cozinha no mais incrível restaurante!

T – Realistic in timeline  – Realistas ao longo do tempo

Para não desistir na largada é importante que as metas sejam realistas não apenas na acessibilidade e facilidade, mas principalmente viáveis no tempo a que se propõem, evitando frustrações. Um elemento que ajuda muito é a criação de metas intermediárias ao longo do tempo, facilitando a identificação do sucesso progressivo e permitindo a gostosa sensação de curtir o processo, aproveitar o caminho em direção à tão sonhada meta… olhar para trás e perceber que uma série de mudanças já foram conquistadas nos impulsiona em direção à conclusão do projeto de ano novo!

Importante ressaltar que, apesar de ser preferível trabalhar com o estabelecimento de processos e hábitos saudáveis, para algumas pessoas a definição de metas baseadas em resultados ainda pode ser mais adequada. Mas, também nessas situações, é importante seguir os mesmos procedimentos orientados acima: ser específico e realista, escolhendo metas alcançáveis e recompensadoras. Assim, ao invés de prometer perder 10 Kg em 2018, prometa reduzir um percentual de seu peso, dividindo em metas intermediárias, como exemplo podemos sugerir que uma pessoa com 100 Kg programe uma redução de 10% de seu peso total ao longo de um ano, perdendo cerca de 1 Kg a cada mês.

Adicionalmente, podem ser incorporados outros elementos além do peso corporal, como acompanhar o percentual de gordura, as medidas de cintura e quadril, as circunferências de braços e pernas, facilitando a identificação do progresso mesmo na ausência de alteração significativa de peso corporal total em determinada etapa. Além disso, devem ser incluídas medidas funcionais, como a disposição diária, a facilidade em realizar tarefas cotidianas, a qualidade do sono, a sensação ao vestir as suas roupas e a percepção estética no espelho, ampliando a valorização das pequenas mudanças atingidas e impulsionando cada um a permanecer no caminho certo, sem desistir!

Por fim, alertamos sobre os perigos das dietas da moda, tão sedutoras, mas que se revelam como um dos mais importantes fatores relacionados à alta taxa de falha nas promessas de Ano Novo relacionadas a mudanças na alimentação. Os principais motivos que tornam as dietas da moda tão perigosas são:

 

  • Prometem perda de peso rápida, o que geralmente promove grande perda de massa magra e não de gordura, além de baixa retenção de resultados, pois o indivíduo não consegue ficar magro por muito tempo, voltando para o estágio inicial ou ficando ainda pior quando suspende a dieta. Apenas quando se consegue uma mudança de hábito através de reeducação o resultado é saudável e sustentável. Conclusão: ou você emagrece rápido, ou você emagrece para sempre. Eu escolheria a segunda opção, sem dúvida alguma!
  • Prometem emagrecer sem esforço, promessas infundadas e mentirosas. A maioria das pessoas come errado desde os primeiros anos de vida; hábitos construídos ao longo de toda uma vida exigem esforço e mudanças progressivas, levam tempo para serem incorporadas e para trazer efeitos significativos, mas quando conquistadas, serão duradouras. Quem faz certo consegue, mas não é de um dia para o outro. Estudos já comprovaram que as bases da Reeducação Alimentar começam a entrar na nossa mente depois de 4 a 6 meses.
  • Não cumprem o que prometem, pois se cumprissem, muitas pessoas não estariam mais prometendo fazer uma nova dieta ou novamente perder peso todo início de ano. A grande maioria das pessoas vive caçando uma nova dieta, sempre seguindo os modismos, mas nunca conseguem de fato emagrecer e se manter magras. Vivem no efeito sanfona com sentimentos de tristeza, frustração, raiva e desilusão, estimulando ainda mais os comportamentos compulsivos, mantendo o ciclo eternamente…

 

Assim, podemos concluir que não existe uma alternativa rápida e fácil, é praticamente impossível seguir uma dieta muito restritiva por muito tempo. Se você quer resultados diferentes tem que apelar para novas estratégias. Procure ajuda de profissionais sempre que precisar, defina uma meta adequada, mire em processos ao invés de resultados, curta a caminhada em direção a seu objetivo através de metas intermediárias e progressivas, não abandone seus amigos e familiares com dietas malucas, divulgue e compartilhe sua promessa, não fuja das festas e confraternizações, mas comemore com todos cada vitória, sentindo o prazer de construir um bom hábito, um corpo mais saudável, uma vida com mais qualidade.

Na próxima semana, o encerramento da nossa campanha: promessas de fim de ano sobre finanças!

Sem tempo de ler? Confira o conteúdo de toda a série em nosso podcast!

Deixe uma resposta

Fechar Menu