Ludera

Sedentarismo nas empresas: entenda o que é e como evitá-lo

Sedentarismo nas empresas: entenda o que é e como evitá-lo

Você sabia que o sedentarismo nas empresas pode prejudicar o sucesso de um negócio? Esse problema, gerado pela ausência de atividade física na rotina dos funcionários, culmina em um gasto calórico abaixo do recomendado. Geralmente, a falta de exercícios é acompanhada por dietas pouco balanceadas, o que traz algumas consequências, como doenças cardiovasculares, aumento do colesterol e outros riscos à saúde.

Uma das principais causas do sedentarismo é o dia a dia corrido das grandes cidades. Em geral, a população enfrenta longas jornadas dentro dos escritórios, locomove-se com o auxílio de carros e elevadores e passa suas horas de lazer na frente da TV, sem tempo para se preocupar com exercícios e alimentação.

Por isso, é fundamental que as empresas desenvolvam programas para cuidar da saúde de seus colaboradores, garantindo benefícios não só para eles, mas também para os resultados da organização. A seguir, daremos algumas dicas de como evitar o sedentarismo e usar as atividades físicas a favor do ambiente de trabalho. Confira!

Como o sedentarismo nas empresas afeta a produtividade?

Por causar danos à saúde, o sedentarismo afeta diretamente a produtividade dos funcionários. Doenças causadas pela falta de exercícios físicos ocasionam um alto volume de faltas e licenças médicas, o que prejudica o andamento dos projetos e aumenta os custos com planos de saúde.

Para suprir a ausência de empregados afastados, a empresa acaba recorrendo a duas alternativas. Uma delas é a contratação de funcionários temporários, o que eleva os custos na folha de pagamento. A outra é a redistribuição das tarefas da pessoa ausente entre os colegas. Isso gera economia, mas pode sobrecarregar a equipe e fazer com que a qualidade das entregas diminua.

Mesmo que o funcionário sedentário não precise se ausentar, seus hábitos podem prejudicar seu desempenho no dia a dia devido a desconfortos ou falta de disposição. É preciso ter em mente que se a pessoa não estiver em plenas condições físicas e mentais, não renderá o esperado.

O que pode ser feito para evitar o sedentarismo?

Desenvolver um programa de qualidade de vida dentro da empresa é a melhor forma de tirar os funcionários do sedentarismo. Afinal, com informação e incentivo, é mais fácil deixar todos motivados a cuidar melhor da própria saúde. Confira algumas medidas que sua organização pode adotar:

Faça exames clínicos

Ofereça exames clínicos para detectar problemas de saúde causados pelo sedentarismo. Avaliações físicas, cardiovasculares e checkups regulares são boas alternativas para detectar fatores de risco e sugerir medidas que possam evitar doenças mais graves.

Estimule atividades físicas

Nem toda empresa tem condições de construir um ginásio em suas instalações, mas buscar parcerias com alguma rede de academias é uma ótima alternativa para disponibilizar exercícios aos funcionários.

Uma boa opção é criar grupos de corrida ou de ciclistas dentro da empresa. Além de estimular a atividade física, a medida ajuda a fortalecer o relacionamento entre os funcionários, melhorando o clima interno. Ações mais simples também ajudam  e muito! Incentivar o uso de escadas em vez do elevador já vai fazer com que os colaboradores se mexam mais. E além de um ambiente físico, a motivação para realizar  a atividade é um ponto importante. 

Ofereça acompanhamento nutricional

Contar com nutricionistas para prestar consultoria à equipe fará com que os funcionários se alimentem melhor. Se a sua empresa tiver refeitório próprio, melhor ainda! Será possível oferecer uma dieta equilibrada, com tudo o que os colaboradores precisam para levar uma vida mais saudável.

Chegamos ao fim das dicas sobre sedentarismo nas empresas! Agora, é só aplicá-las na sua organização e acompanhar o aumento da qualidade de vida dos funcionários. Os resultados serão recompensadores!

Gostou do conteúdo? Confira nosso outro post e saiba mais sobre saúde no trabalho: “Obesidade: reflexos e combate no ambiente corporativo“. Vamos lá!

Deixe uma resposta

Fechar Menu